APROVEITE O FRETE GRÁTIS.

Botas Texanas em Alagoinha / Pernambuco

Botas Texanas em Alagoinha / Pernambuco

Buscando botas texanas femininas e masculinas em Alagoinha - Pernambuco?

Acabou de encontrar! Aooo brutos e brutas de Alagoinha!



Nós da 7MBoots sabemos que Alagoinha - Pernambuco  é repleta de gente bonita e alegre, eventos sertanejos, e por isso, gostaríamos de oferecer a vocês aquela dica de amigo do peito.

Vocês sabiam que um calçado confortável pode diminuir o estresse corporal, agregar bem-estar e até mesmo, melhorar o seu humor?

Pois é, ter comodidade nos pés faz toda a diferença. E quando todo o conforto se une com beleza, design e elegância indescritível?

Não é maravilhoso? Com as texanas da 7MBoots, isso é possível!

Quem já conhece nossos produtos sabe de toda a qualidade e durabilidade de cada um deles, e quem não conhece, precisa conhecer, afinal, só a 7MBoots oferece uma variedade incrível de botas texanas masculinas, femininas e infantis que agradam a todos os gostos e não decepcionam nos quesitos resistência e durabilidade.

No site da 7MBoots, você cowboy ou cowgirl, encontra botas texanas de bico quadrado, de bico redondo, além de modelos escamados, fabricados a partir de couro réplica de avestruz, com aplicações de bandeiras de países e muito mais!

Todos os nossos pares são fabricados em couro legítimo de maneira artesanal, para garantir a vocês a sensação de um calce perfeito, que proporciona flexibilidade única e bem-estar incomparável.

Corra já para o site e garanta a sua bota texana 7MBoots!

Nós garantimos uma entrega rápida e segura em Alagoinha, e em casos de trocas, não há motivos para preocupação, afinal, o nosso procedimento é bastante simples.

Escolha já a sua texana, e receba, na comodidade do seu lar, a sua mais nova companheira de aventuras.


Conheça um pouco mais sobre  Alagoinha Pernambuco:

Gentílico: alagoinhense

Histórico

Alagoinha

Pernambuco - PE

Histórico
Na segunda metade do século XVIII, João Antunes Bezerra adquiriu por compra de
portugueses residentes em Brejo da Madre de Deus, a propriedade de Alagoinha, que fazia
parte das sesmarias que lhes pertenciam, pela quantia de 80$000.
Acompanhado de sua esposa e de dez escravos o referido proprietário transferiu-se da
localidade Tará, de onde era natural, para Tingui, na encosta sul da serra da Alagoinha.
Em 1790, Gonçalo Antunes Bezerra, irmão mais moço de João Antunes Bezerra,
conhecido boiadeiro da região, casa-se com moça de boa família na cidade de Vitória de
Santo Antão, fixando residência ali por quatorze anos. Em 1804, por não se sentir bem de
saúde, resolve voltar e compra por 100$000 a propriedade do irmão que por se sentir
velho, manifesta desejo na volta do irmão, desejando que o mesmo passasse a residir perto
dela.
De posse da vasta propriedade, Gonçalo Antunes construiu a primeira casa na
localidade, dando início assim à fundação do povoado que se tornaria mais tarde uma
florescente vila.
Em 1826, Gonçalo Antunes Bezerra toma a iniciativa de construir um altar numa das
dependências de sua residência, destinado às orações dos seus familiares e vizinhos. Um
padre celebrava ali a Santa Missa, fazia batizados e casamentos. Com a chegada da
imagem de Nossa Senhora da Conceição, padroeira da localidade, completa-se o desejo do
proprietário, no sentido de ampliar o espírito religioso dos habitantes.
Em virtude do falecimento em 1833 de Gonçalo Antunes de Bezerra, seus filhos Luiz
Paz Bezerra e João Paz Bezerra fizeram a doação do terreno em que estava fundada a
povoação, a Nossa Senhora da Conceição.
O topônimo é proveniente da existência de pequenos tanques, poças, calderões e
lagoas, que se encontram nos vastos lajados nas vizinhanças da sede do município.
Gentílico: alagoinhense

Formação Administrativa:
Distrito criado com a denominação de Alagoinhas, por lei provincial nº 1408, de 12
05-1879 e por lei municipal nº 1, de 25-11-1892, subordinado ao município Cimbres.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o distrito de Alagoinha figura
no município de Cimbres.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o distrito de Alagoinha figura
no município de Pesqueira ex-Cimbres.
Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1963 e 31-XII-1937.
Elevado à categoria de município com a denominação de Alagoinha, pela lei
estadual nº 421, de 31-12-1948, desmembrado de Pesqueiras. Sede no antigo distrito de
Alagoinhas. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-02-1949.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município é constituído do distrito
sede.
Pela lei municipal nº 12, de 23-09-1953, é criado o distrito de Perpétuo Socorro e
anexado ao município de Alagoinha.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o município é constituído de 2 distritos: Alagoinha e Perpétuo Socorro. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960. Pela lei estadual nº 4997, de 20-12-1963, desmembra do município de Alagoinha o distrito de Perpetuo Socorro. Elevado à categoria de município. Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído do distrito sede.
Pelo acórdão do Tribunal de Justiça mandado de segurança nº 57/05, de 27-08-1964, é extinto o município de Perpétuo Socorro, sendo seu território anexado ao distrito sede de Alagoinha.
Em divisão territorial datada de 1-I-1979, o município é constituído de 2 distritos: Alagoinha e Perpétuo Socorro. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2003.

Separamos alguns produtos para você