Aproveite o frete grátis

Botas Texanas em Caruaru / Pernambuco

Botas Texanas em Caruaru / Pernambuco

Buscando botas texanas femininas e masculinas em Caruaru - Pernambuco?

Acabou de encontrar! Aooo brutos e brutas de Caruaru!



Nós da 7MBoots sabemos que Caruaru - Pernambuco  é repleta de gente bonita e alegre, eventos sertanejos, e por isso, gostaríamos de oferecer a vocês aquela dica de amigo do peito.

Vocês sabiam que um calçado confortável pode diminuir o estresse corporal, agregar bem-estar e até mesmo, melhorar o seu humor?

Pois é, ter comodidade nos pés faz toda a diferença. E quando todo o conforto se une com beleza, design e elegância indescritível?

Não é maravilhoso? Com as texanas da 7MBoots, isso é possível!

Quem já conhece nossos produtos sabe de toda a qualidade e durabilidade de cada um deles, e quem não conhece, precisa conhecer, afinal, só a 7MBoots oferece uma variedade incrível de botas texanas masculinas, femininas e infantis que agradam a todos os gostos e não decepcionam nos quesitos resistência e durabilidade.

No site da 7MBoots, você cowboy ou cowgirl, encontra botas texanas de bico quadrado, de bico redondo, além de modelos escamados, fabricados a partir de couro réplica de avestruz, com aplicações de bandeiras de países e muito mais!

Todos os nossos pares são fabricados em couro legítimo de maneira artesanal, para garantir a vocês a sensação de um calce perfeito, que proporciona flexibilidade única e bem-estar incomparável.

Corra já para o site e garanta a sua bota texana 7MBoots!

Nós garantimos uma entrega rápida e segura em Caruaru, e em casos de trocas, não há motivos para preocupação, afinal, o nosso procedimento é bastante simples.

Escolha já a sua texana, e receba, na comodidade do seu lar, a sua mais nova companheira de aventuras.


Conheça um pouco mais sobre  Caruaru Pernambuco:

Gentílico: caruaruense

Histórico

A cidade de Caruaru começou a tomar forma em 1681, quando o governador Aires de Souza de Castro concedeu à família Rodrigues de Sá uma sesmaria (concessão de terras com o intuito de desenvolver a agricultura e a criação de gado) com 30 léguas de extensão (aproximadamente 12 hectares), denominada Fazenda Caruru. Mas, apenas em 1776, José Rodrigues de Jesus decidiu voltar para a fazenda do pai, que havia passado alguns anos abandonada. Pouco tempo após a morte do patriarca, a fazenda ganhava uma capela, dedicada a Nossa Senhora da Conceição, que foi acolhendo um pequeno povoado ao seu redor.
Caruaru tornou-se cidade, uma das primeiras do Agreste pernambucano, pelo projeto nº 20, do deputado provincial Francisco de Paula Baptista, defendido em primeira discussão em 03 de abril de 1857, depois de aprovação sem debate, em 18 de maio do mesmo ano, com a assinatura da Lei Provincial nº 416, pelo vice-presidente da província de Pernambuco, Joaquim Pires Machado Portela.

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Caruaru, pela Lei Municipal n.º 3, de 02-12-1892, subordinado ao município de Bonito.
Elevado à categoria de vila com a denominação de Caruaru, pela Lei Provincial n.º 212, de 16-08-1848, desmembrado de Bonito. Instalada em 16-09-1849.
Elevado à condição de cidade e sede do município com a denominação de Caruaru, pela Lei Provincial n.º 416, de 18-05-1857.
Pela Lei Municipal de 15-11-1896, e Lei Municipal n.º 3, de 02-12-1892, é criado o distrito de Carapotós e anexado ao município de Caruaru.
Pela Lei Provincial n.º 133, de 02-05-1844, é criado o distrito de São Caetano da Raposa e anexado ao município de Caruaru.
Pela Lei Municipal 15-11-1907, é criado o distrito de Antônio Olinto e anexado ao município de Caruaru.
Em divisão administrativa referente ao ano e 1911, o município é constituído de 4 distritos: Caruaru, Carapotós, São Caetano da Raposa e Antônio Olinto.
Pela Lei Municipal n.º 149, de 02-12-1919, é criado o distrito de Trapiá e anexado ao município de Caruaru.
Nos quadros de apuração de recenseamento geral de 1-IX-1920, o município é constituído de 5 distritos: Caruaru, Antônio Olinto, Carapotós, São Caetano da Raposa e Trapiá.
Pela Lei Estadual n.º 1.931, de 11-09-1928, desmembra de município de Caruaru os distritos de São Caetano da Raposa e Antônio Olinto, para constituir o novo município de São Caetano (ex-São Caetano da Raposa).
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído de 3 distritos: Caruaru, Riacho Doce (ex-Carapatós) e Riacho das Almas (ex-Trapiá).
Pelo Decreto Estadual n.º 952, de 31-12-1943, o distrito de Riacho Doce voltou a denominar-se Carapotós.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município é constituído de 3 distritos: Caruaru, Carapotós (ex-Riacho Doce) e Riacho das Almas.
Pela Lei Estadual n.º 289, de 30-12-1953, confirmado pela Lei Estadual n.º 1.819, de 30-12-1953, é criado o distrito de Gonçalves Ferreira e anexado ao município de Caruaru.
Pela Lei Municipal n.º 271, de 15-10-1953, é criado o distrito de Lajedo do Cedro e anexado ao município de Caruaru.
Pela Lei Estadual n.º 1.818, de 30-12-1953, desmembra do município de Caruaru, o distrito de Riacho das Almas. Elevado à categoria de município.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 4 distritos: Caruaru, Carapatós, Gonçalves Ferreira e Lajedo do Cedro.
Assim permanecendo em divisão territorial datada em 2007.

Separamos alguns produtos para você