Aproveite o frete grátis

Botas Texanas em Coqueiral / Minas Gerais

Botas Texanas em Coqueiral / Minas Gerais

Buscando botas texanas femininas e masculinas em Coqueiral - Minas Gerais?

Acabou de encontrar! Aooo brutos e brutas de Coqueiral!



Nós da 7MBoots sabemos que Coqueiral - Minas Gerais  é repleta de gente bonita e alegre, eventos sertanejos, e por isso, gostaríamos de oferecer a vocês aquela dica de amigo do peito.

Vocês sabiam que um calçado confortável pode diminuir o estresse corporal, agregar bem-estar e até mesmo, melhorar o seu humor?

Pois é, ter comodidade nos pés faz toda a diferença. E quando todo o conforto se une com beleza, design e elegância indescritível?

Não é maravilhoso? Com as texanas da 7MBoots, isso é possível!

Quem já conhece nossos produtos sabe de toda a qualidade e durabilidade de cada um deles, e quem não conhece, precisa conhecer, afinal, só a 7MBoots oferece uma variedade incrível de botas texanas masculinas, femininas e infantis que agradam a todos os gostos e não decepcionam nos quesitos resistência e durabilidade.

No site da 7MBoots, você cowboy ou cowgirl, encontra botas texanas de bico quadrado, de bico redondo, além de modelos escamados, fabricados a partir de couro réplica de avestruz, com aplicações de bandeiras de países e muito mais!

Todos os nossos pares são fabricados em couro legítimo de maneira artesanal, para garantir a vocês a sensação de um calce perfeito, que proporciona flexibilidade única e bem-estar incomparável.

Corra já para o site e garanta a sua bota texana 7MBoots!

Nós garantimos uma entrega rápida e segura em Coqueiral, e em casos de trocas, não há motivos para preocupação, afinal, o nosso procedimento é bastante simples.

Escolha já a sua texana, e receba, na comodidade do seu lar, a sua mais nova companheira de aventuras.


Conheça um pouco mais sobre  Coqueiral Minas Gerais:

Gentílico: coqueirense

Histórico

COQUEIRAL MINAS GERAIS
HISTÓRICO:
Por volta de 1767, procedente de Taubaté, uma bandeira chefiada por Matias da Silva Borges acampou no local onde se encontra a atual Igreja Matriz de Coqueiral. Integravam a caravana João de Castro Lobo (descendente de Fernão Dias), Manoel Correa Velho e outros, que dali partiram rumo ao ?Morro do Chapéu?, alcançando o ribeirão Grande, hoje ribeirão do Cascalho, até o ribeirão dos Pinheiros, sempre à busca de ouro. Sem resultado favorável, voltaram ao ponto de partida e deliberaram fixar-se no lugar, dando início à fundação do povoado que chamaram Espírito Santo dos Sertões e Sapê.
Matias da Silva Borges providenciou a vinda de parentes, amigos e escravos e a comunidade desenvolveu-se com a introdução do plantio de lavouras. Em 1.806 Matias da Silva Borges e sua esposa, Mariana Joaquina do Sacramento, doaram terrenos para ereção de uma capela, dedicada ao Divino Espírito Santo, que se tornou o Padroeiro. O povoado recebia novos moradores, voltados à atividade agrícola, aparecendo a cultura do café como fator de progresso da localidade, cujo nome teve as variações: Divino Espírito Santo do Coqueiral, Ermida do Espírito Santo dos Coqueiros e Espírito Santo dos Coqueiros.
O topônimo Coqueiral originou-se da grande quantidade de palmeiras (coqueiros) ali existentes.
GENTÍLICO: Coqueirense.

FORMAÇÃO ADMINISTRATIVA :
Distrito criado com a denominação de Espírito Santo dos Coqueiros, por Lei Provincial nº 729, de 18 de maio de 1855 e por Lei Estadual nº 2, de 14 de setembro de 1891. Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, figura no Município de Campos Gerais o Distrito de Coqueiros. Nos quadros de apuração do Recenseamento Geral de 1-IX-1920, figura no Município de Campos Gerais o Distrito de Espírito Santo dos Coqueiros. Por Lei Estadual nº 843, de 7 de setembro de 1923, o Distrito de Espírito Santo dos Coqueiros passou a denominar-se Coqueiral, e doi transferido do município de Campos Gerais para o Município de Dores da Boa Esperança sem uma parte do território que se incorporou ao distrito da sede daquele município. Por efeito da citada Lei 843, o Distrito de Coqueiral figura no Município de Dores da Boa Esperança - assim permanecendo em divisão administrativa referente ao ano de 1933 e em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, bem como no quadro anexo ao Decreto-Lei Estadual nº 148, de 17 de dezembro de 1938, o Município de Dores da Boa Esperança passou a denominar-se Boa Esperança. Em 1939-1943, o Distrito de Coqueiral figura no Município de Boa Esperança - assim permanecendo no quadro fixado pelo Decreto-Lei Estadual 1058, de 31 de dezembro de 1943, para vigorar no quinquênio 1944-1948. Elevado à categoria de Município pela Lei nº 336, de 27-XII-1948 que fixou o quadro territorial para 1949-1953, composto apenas de 1 distrito, Coqueiral, comarca de Boa Esperança. Figura no quadro fixado pela Lei nº 1039, de 12-XII-1953 para 1954-58 composto dos distritos de Coqueiral e Frei Eustáquio, comarca de Boa Esperança.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.
SÍNTESE ESTATÍSTICA:

Separamos alguns produtos para você