Aproveite o frete grátis

Botas Texanas em Cordisburgo / Minas Gerais

Botas Texanas em Cordisburgo / Minas Gerais

Buscando botas texanas femininas e masculinas em Cordisburgo - Minas Gerais?

Acabou de encontrar! Aooo brutos e brutas de Cordisburgo!



Nós da 7MBoots sabemos que Cordisburgo - Minas Gerais  é repleta de gente bonita e alegre, eventos sertanejos, e por isso, gostaríamos de oferecer a vocês aquela dica de amigo do peito.

Vocês sabiam que um calçado confortável pode diminuir o estresse corporal, agregar bem-estar e até mesmo, melhorar o seu humor?

Pois é, ter comodidade nos pés faz toda a diferença. E quando todo o conforto se une com beleza, design e elegância indescritível?

Não é maravilhoso? Com as texanas da 7MBoots, isso é possível!

Quem já conhece nossos produtos sabe de toda a qualidade e durabilidade de cada um deles, e quem não conhece, precisa conhecer, afinal, só a 7MBoots oferece uma variedade incrível de botas texanas masculinas, femininas e infantis que agradam a todos os gostos e não decepcionam nos quesitos resistência e durabilidade.

No site da 7MBoots, você cowboy ou cowgirl, encontra botas texanas de bico quadrado, de bico redondo, além de modelos escamados, fabricados a partir de couro réplica de avestruz, com aplicações de bandeiras de países e muito mais!

Todos os nossos pares são fabricados em couro legítimo de maneira artesanal, para garantir a vocês a sensação de um calce perfeito, que proporciona flexibilidade única e bem-estar incomparável.

Corra já para o site e garanta a sua bota texana 7MBoots!

Nós garantimos uma entrega rápida e segura em Cordisburgo, e em casos de trocas, não há motivos para preocupação, afinal, o nosso procedimento é bastante simples.

Escolha já a sua texana, e receba, na comodidade do seu lar, a sua mais nova companheira de aventuras.


Conheça um pouco mais sobre  Cordisburgo Minas Gerais:

Gentílico: cordisburguense

Histórico

Cordisburgo
Minas Gerais - MG

Histórico

Foram os bandeirantes os desbravadores dos sertões da região calcária das Sete Lagoas onde está localizado o Município de Cordisburgo. Posteriormente, pequenos fazendeiros se apossaram de terras hoje pertencentes ao território municipal. Mas foi o Padre João de Santo Antônio, em meados de 1883, chegando na região conhecida como Sesmaria Empoeiras (algumas fontes citam o nome Arraial do Saco dos Cochos), que no cumprimento de seus deveres de Pastor, e no afã de bem e religiosamente cumprir os seus deveres, deixou o Colégio Macaúbas, no Município de Santa Luzia do Rio das Velhas, atualmente Santa Luzia, empreendendo viagem ao longo do sertão mineiro devido às condições favoráveis, deliberou fundar ali uma povoação.
Aportando à região, onde hoje se acha a cidade de Cordisburgo, o Padre João de Santo Antônio ficou seduzido pelo belíssimo panorama que lhe foi descortinado das montanhas, de onde se avistavam enormes campinas verdejantes e largos lençóis de relva, clima agradabilíssimo e pela pureza das águas de seus Ribeirões, o Padre logo passou a denominar a região de " Vista alegre".
Todavia, um outro fator, bem mais poderoso, fê-lo resolver a fixar, definitivamente, sua residência naquelas paragens - a honradez dos homens que ali habitavam, jamais fugindo à palavra empenhada.
E não foi difícil a concretização de tudo o que lhe foi possível idealizar durante a sua permanência naquela localidade. Padre João necessitava de uma área para fundar uma povoação e, aquela que escolhera estava em litígio. Foi aí, que resolveu apelar para Dona Policena Mascarenhas, senhora de grandes posses, que enviou seu filho Bernardo Mascarenhas, para arrematar aquela área pretendida, de 40 alqueires de terras, que hoje representa, também, o perímetro urbano da Cidade, que estavam em litígio, prestes a cair em mãos de autoridades, transferindo-as, em escritura pública, ao sacerdote. Este, em 21 de agosto 1883, iniciava a formação do Arraial de Vista Alegre, com a edificação da Capela dedicada ao Patriarca São José, cujo levantamento dos esteios teve início no dia 14 de fevereiro de 1884, e sua conclusão a 23 de junho desde mesmo ano.
Aos 14 de setembro de 1884, acompanhado do Padre Pedro Corrêa Ferreira Rabelo, e de habitantes das redondezas de Vista Alegre, foi conduzida de Taboleiro Grande (hoje Município de Paraopeba), a imagem do Patriarca São José para a nova povoação.
Na mesma época, o Padre João mandou vir da França, uma imagem do Sacratíssimo Coração de Jesus. Quando chegou, uma procissão foi buscá la em Gongo-Sôco e assim nascia a idéia de construir um Templo para acolhe-la.
Cresceu o lugarejo e em 27-04-1885, dava-se início à construção da Igreja do Sagrado Coração de Jesus.
Aos 12 de maio de 1894, há quem diga que foi dia 20, com o término do douramento da Igreja do Sacratíssimo Coração de Jesus, deu-se por concluída a construção desse templo.
Nesse dia, houve uma benção na igreja e o Padre João trouxe, em procissão, a Imagem do Padroeiro, que tinha vindo de Paris e aguardava, na Capela do Patriarca São José, o término da construção de seu Templo.
Em 18 de outubro de 1895, o Padre João doou à Diocese de Diamantina uma área de terra, compreendida a Povoação de Cordisburgo da Vista Alegre e seus arredores.
Sentindo se alquebrado, recolheu-se novamente à Comunidade de Macaúbas, fazendo doar, à Igreja Sagrado Coração de Jesus, tudo aquilo que pôde adquirir no decurso de 12 meses. Alí faleceu, em 15-09-1913, como um Santo, Padre João de Santo Antônio, a quem Cordisburgo rende um culto de respeito e gratidão.
Devido a precária condição física, a matriz foi demolida, e sua reconstrução foi finalizada em 24 de junho de 1960.
A evolução de Vista Alegre foi se acentuando sendo em 1890, o Arraial de Coração de Jesus da Vista Alegre, elevado a distrito, mudando na ocasião, para Cordisburgo da Vista Alegre. Em 1923 o nome foi mudado para Cordisburgo.
O topônimo, Cordisburgo - Cordis = do coração + Burgo = aldeia, cidade - cidade do coração, foi homenagem ao Padroeiro da comunidade, Sagrado Coração de Jesus.

Gentílico: cordisburguense

Formação Administrativa

Distrito criado com sede na povoação de Coração de Jesus da Vista Alegre e a denominação de Cordisburgo da Vista Alegre, por Decreto Estadual nº 99, de 9 de junho de 1890, confirmado por Lei Estadual nº 2, de 14 de setembro de 1891; transferido do Município de Sete Lagoas.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, nos quadros de apuração do Recenseamento Geral de 1-IX-1920, no quadro fixado pela Lei Estadual nº 843, de 7 de setembro de 1923 e na divisão administrativa referente ao ano de 1933, o distrito denominado Cordisburgo figura no Município de Paraopeba - Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, bem como no quadro anexo ao decreto-lei Estadual nº 88, de 30 de março de 1938.
Pelo decreto-lei Estadual nº 148, de 17 de dezembro de 1938, foi criado o Município de Cordisburgo com o Distrito de Cordisburgo desmembrado do Município de Paraopeba, e os de Lagoa e Traíras, desmembrados do Município de Curvelo.
Em 1939-1943, o Município de Cordisburgo é composto dos Distritos de Cordisburgo, Lagoa e Traíras - e pertence ao Termo e Comarca de Sete Lagoas.
Em virtude do decreto-lei Estadual nº 1058, de 31 de dezembro de 1943 que fixou o quadro territorial para vigorar no qüinqüênio 1944-1948, o Município de Cordisburgo ficou composto dos Distritos de Cordisburgo, Lagoa Bonita (antiga Lagoa) e Pirapama (antigo Traíras), e continua a pertencer ao Têrmo e comarca de Sete Lagoas.
De acordo com a Divisão Territorial aprovada pela Lei Estadual de nº 1.039, de 12/12/1953, para vigorar no quinquênio 1954-1958, o Município figura com 02 Distritos: Cordisburgo e Lagoa Bonita.
Pela Lei Estadual nº 336, de 27/12/1948, desmembra do Município de Cordisburgo o Distrito de Pirapama. Elevado á categoria de Município de Santana de Pirapama.
Em divisão territorial datada de 01/07/1960, o Município é constituído de 2 Distritos: Cordisburgo e Lagoa Bonita.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Separamos alguns produtos para você