Aproveite o frete grátis

Botas Texanas em Dom Joaquim / Minas Gerais

Botas Texanas em Dom Joaquim / Minas Gerais

Buscando botas texanas femininas e masculinas em Dom Joaquim - Minas Gerais?

Acabou de encontrar! Aooo brutos e brutas de Dom Joaquim!



Nós da 7MBoots sabemos que Dom Joaquim - Minas Gerais  é repleta de gente bonita e alegre, eventos sertanejos, e por isso, gostaríamos de oferecer a vocês aquela dica de amigo do peito.

Vocês sabiam que um calçado confortável pode diminuir o estresse corporal, agregar bem-estar e até mesmo, melhorar o seu humor?

Pois é, ter comodidade nos pés faz toda a diferença. E quando todo o conforto se une com beleza, design e elegância indescritível?

Não é maravilhoso? Com as texanas da 7MBoots, isso é possível!

Quem já conhece nossos produtos sabe de toda a qualidade e durabilidade de cada um deles, e quem não conhece, precisa conhecer, afinal, só a 7MBoots oferece uma variedade incrível de botas texanas masculinas, femininas e infantis que agradam a todos os gostos e não decepcionam nos quesitos resistência e durabilidade.

No site da 7MBoots, você cowboy ou cowgirl, encontra botas texanas de bico quadrado, de bico redondo, além de modelos escamados, fabricados a partir de couro réplica de avestruz, com aplicações de bandeiras de países e muito mais!

Todos os nossos pares são fabricados em couro legítimo de maneira artesanal, para garantir a vocês a sensação de um calce perfeito, que proporciona flexibilidade única e bem-estar incomparável.

Corra já para o site e garanta a sua bota texana 7MBoots!

Nós garantimos uma entrega rápida e segura em Dom Joaquim, e em casos de trocas, não há motivos para preocupação, afinal, o nosso procedimento é bastante simples.

Escolha já a sua texana, e receba, na comodidade do seu lar, a sua mais nova companheira de aventuras.


Conheça um pouco mais sobre  Dom Joaquim Minas Gerais:

Gentílico: dom-joaquinense

Histórico

Dom Joaquim
Minas Gerais - MG

Histórico

Na cidade de Serro soube-se que o Rio do Peixe, que se encontra com outro rio (antigo Ribeirão do Gaya), era um lugar de muito peixe e ouro. Por volta de 1770 o português Domingos Barbosa de Carvalho, vindo de Serro, se instalou na região (pertencente até então ao português João Lopes de Albuquerque) após encontrar indícios de ouro e diamente nos rios que cortam a região. Nesta época o Ribeirão do Gaya foi rebatizado de Folheta, já que o ouro era encontrado em folhetos, ou seja, em lascas de ouro.
Domingos Barbosa construiu sua morada no ponto mais elevado da região, morro conhecido como "Alto da Palha", por razões de segurança e religiosas, pois acreditava-se à época que um dilúvio estaria por vir. Ergueu uma capela dedicada a São Domingos (posteriormente padroeiro de Dom Joaquim, cuja imagem foi trazida de Portugal - clique aqui para saber mais sobre a vida do padroeiro), do qual era devoto. Ao redor desta, assim como na tradição dos primeiros povoamentos em terra de Minas Gerais, formou-se o Arraial de São Domingos (que 100 anos mais tarde ganharia o nome de Arraial de São Domingos do Rio do Peixe).
Com o passar do tempo, Domingos e sua comitiva chegaram à conclusão que deveriam mudar-se para um terreno mais baixo, já que buscar água era algo muito trabalhoso (inicialmente realizado por escravos). Em 1818 passaram para a margem esquerda do Rio Folheta, onde cultivaram suas lavouras. À essa época, o Arraial era vila de Diamantina (assim como Serro).
Em 1870 é elevado a freguesia, e em 1920 o Arraial passou à categoria de distrito, pertencente ainda a Conceição do Serro (atualmente Conceição do Mato Dentro), com o nome de Arraial de São Domingos.
Após diversos abaixo-assinados do então São Domingos do Peixe e região, a 17 de dezembro de 1938 pelo decreto-lei no. 148, emancipa-se e eleva-se à categoria de cidade, com território desmembrado de Conceição do Mato Dentro, após ter pertencido a Serro, tendo como primeiro prefeito o senhor Waldemar Teixeira e o nome Dom Joaquim em homenagem ao Arcebispo da Arquidiocese de Diamantina, Dom Joaquim Silvério de Souza. Nessa época Dom Joaquim era composto de quatro distritos: ex - São Domingos do Rio do Peixe, Viamão (em 31 de dezembro de 1943 passou-se a chamar Carmésia), Senhora do Porto (desmembrado do município de Guanhães) e Gororós ,atualmente o único distrito do município.


Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de São Domingos do Rio do Peixe, pela Lei Provincial nº 1718, de 05-10-1870, e Lei Estadual nº 2, de 14-09-1891, subordinado ao município de Conceição do Serro.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o distrito de São Domingos do Rio do Peixe, figura no município de Conceição do Serro.
Assim permanecendo nos quadros de apuração do recenseamento geral de 1-IX-1920.
Pela Lei Estadual nº 843, de 07-09-1923, o distrito de São Domingos do Rio do Peixe, perdeu terras para constituir o novo distrito de Viamão e ainda o município de Conceição do Serro passou a chamar-se simplesmente Conceição.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o distrito de São Domingos do Rio do Peixe, figura no município de Conceição.
Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.
Elevado á categoria de município com a denominação de Dom Joaquim, pelo Decreto-Lei Estadual nº 148, de 17-12-1938, desmembrados dos municípios de Conceição, Guanhães e Sêrro.
Sede no antigo distrito de Dom Joaquim. Constituído de 4 distritos: Dom Joaquim, Gororós, criado pelo Decreto Lei acima citado, com terras terras desmembradas do distrito de Rio do Peixe (pertencente ao município de Serro), Senhora do Porto (ex-Porto de Guanhães) desmembrado de Guanhães e Viamão desmembrado de Conceição. Não temos a data de instalação.
No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constituído de 4 distritos: Dom Joaquim, Gororós, Senhora do Porto e Viamão.
Pelo Decreto-Lei estadual nº 1058, de 31-12-1943, o distrito de Viamão passou a denominar-se Carmésia.
No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o município é constituído de 4 distritos: Dom Joaquim, Carmésia (ex-Viamão), Gororós e Senhora do Porto.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1950.
Pela Lei Estadual nº 1039, de 12-12-1953, desmembra do município de Dom Joaquim o distrito de Senhora do Porto. Elevado à categoria de município.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o município é constituído de 3 distritos: Dom Joaquim, Carmésia e Gororós.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.
Pela Lei Estadual nº 2764, de 30-12-1962, desmembra do município de Dom Joaquim o distrito de Carmésia. Elevado à categoria de município.
Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído de 2 distritos:Dom Joaquim e Gororós.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Alteração toponímica distrital
São Domingos do Rio do Peixe para Dom Joaquim, alterado pelo Decreto-Lei Estadual nº 148, de 17-12-1938.

Separamos alguns produtos para você