Aproveite o frete grátis

Botas Texanas em Dores do Rio Preto / Espírito Santo

Botas Texanas em Dores do Rio Preto / Espírito Santo

Buscando botas texanas femininas e masculinas em Dores do Rio Preto - Espírito Santo?

Acabou de encontrar! Aooo brutos e brutas de Dores do Rio Preto!



Nós da 7MBoots sabemos que Dores do Rio Preto - Espírito Santo  é repleta de gente bonita e alegre, eventos sertanejos, e por isso, gostaríamos de oferecer a vocês aquela dica de amigo do peito.

Vocês sabiam que um calçado confortável pode diminuir o estresse corporal, agregar bem-estar e até mesmo, melhorar o seu humor?

Pois é, ter comodidade nos pés faz toda a diferença. E quando todo o conforto se une com beleza, design e elegância indescritível?

Não é maravilhoso? Com as texanas da 7MBoots, isso é possível!

Quem já conhece nossos produtos sabe de toda a qualidade e durabilidade de cada um deles, e quem não conhece, precisa conhecer, afinal, só a 7MBoots oferece uma variedade incrível de botas texanas masculinas, femininas e infantis que agradam a todos os gostos e não decepcionam nos quesitos resistência e durabilidade.

No site da 7MBoots, você cowboy ou cowgirl, encontra botas texanas de bico quadrado, de bico redondo, além de modelos escamados, fabricados a partir de couro réplica de avestruz, com aplicações de bandeiras de países e muito mais!

Todos os nossos pares são fabricados em couro legítimo de maneira artesanal, para garantir a vocês a sensação de um calce perfeito, que proporciona flexibilidade única e bem-estar incomparável.

Corra já para o site e garanta a sua bota texana 7MBoots!

Nós garantimos uma entrega rápida e segura em Dores do Rio Preto, e em casos de trocas, não há motivos para preocupação, afinal, o nosso procedimento é bastante simples.

Escolha já a sua texana, e receba, na comodidade do seu lar, a sua mais nova companheira de aventuras.


Conheça um pouco mais sobre  Dores do Rio Preto Espírito Santo:

Gentílico: rio-pretense

Histórico

Dores do Rio Preto
Espírito Santo - ES

Histórico
O início do povoamento do município de Dores do Rio Preto data do final do século XIX e início do século XX. Sua primeira denominação foi Vila Divisa, cujo terreno foi doado por Firmino Domingos Dias e pertencia ao município de Guaçuí.
Em 1912 foi inaugurada a Estrada de Ferro Leopoldina que ligava Vila Divisa aos Estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e demais municípios vizinhos. Esta ferrovia muito contribuiu para o desenvolvimento e o progresso local.
No período de 1912 a 1950, o distrito viveu seu apogeu comercial com a exportação de madeiras e de cereais.
Em 30 de dezembro de 1963 foi criado o município de Dores do Rio Preto, através da Lei nº 1.914, sendo instalado no dia 7 de abril de 1964. Sua denominação foi dada em homenagem a padroeira Nossa Senhora das Dores e ao Rio Preto, que banha a cidade.
Dores do Rio Preto foi palco da ?Guerrilha do Caparaó?, instabilidade política ocorrida em 1964, período revolucionário em que viveu o Brasil. Em 1967 as forças armadas montaram um esquema tático para capturar ex-militares que faziam parte do grupo revolucionário e que estavam refugiados no ?Parque Nacional do Caparaó?.
O exército usou como base de acampamento todos os municípios vizinhos, assim como Dores do Rio Preto.
O primeiro prefeito do município foi o Sr. Wlademiro Azevedo Carvalho e o segundo, o Sr. Manoel Cardoso Martins, ambos nomeados pelo Governador do Estado, Dr. Francisco Lacerda de Aguiar.
A 1ª eleição no município data de 1966 quando o Sr. Augusto Otaviano foi eleito prefeito municipal.
Gentílico: rio-pretense

Formação Administrativa
Distrito criado com a denominação de Rio Preto, pela lei municipal n 7 13, de 17-06-1896, subordinado ao município de Alegre.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o distrito de Rio Preto figura no município de alegre.
Pela lei estadual nº 1688, de 25 -12-1928, transfere o distrito de Rio Preto do município de Alegre para o município de Sigueira Campos.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o distrito de Rio Preto figura no município de Sigueira Campos.
Assim permanecendo em divisão territorial datadas de 31-12-1936 e 31-12-1937.
Pelo decreto lei estadual nº 15177, de 31-12-1943, o distrito de Rio Preto passou a denominar-se divisão sob o mesmo decreto o município de Sigueira Campos a denominar-se Guaçuí.
No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o distrito já denominado Divisa figura no município de Guaçuí.
Em divisão territorial datada de 01-07-1955, o distrito Divisa pertence ao município de Guaçuí.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 01-07-1960.
Elevado à categoria de município com a denominação de Dores do Rio Preto, pela lei estadual nº 1914, de 30-12-1963, desmembrado de Guaçuí, sede no atual distrito de Dores do Rio Preto ex-Dilisa. Constituído do distrito sede.
Em divisa territorial datada de 31-12-1963, o município é constituído do distrito sede.
Pela lei estadual nº 3450, de 29-12-1981, é criado o distrito de Mundo Novo e anexado ao município de Dores do Rio Preto.
Em divisão territorial datada de 18-08-1988, o município é constituído de 2 distritos: Dores do Rio Preto e Mundo Novo.
Pela lei nº 002/98, de , é criado o distrito de São Raimundo da Pedra Menina e anexado ao município de Dores do Rio Preto. após 1995.
Em divisão territorial datada de 15-07-1997, o município é constituído de 3 distritos: Dores do Rio Preto, Mundo Novo e São Raimundo da Pedra Menina.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2003.
Transferência distrital
Pela lei municipal nº 1688, de 25-12-1920, transfere o distrito de Rio Preto do município de Alegre para o de Sigueira Campos.
Pelo decreto lei estadual nº 15177, de 31-12-1943, o município de Sigueira Campos passou a denominar-se Guaçuí e o distrito figura no município.

Alterações toponímicas distritais
Rio Preto para Divisa alterado, pela lei estadual nº 15177, de 31-12-1943. Divisa para Dores do Rio Preto alterado, pelo lei estadual nº 914, de 30-12-1963.

Separamos alguns produtos para você